quinta-feira, setembro 20, 2007

2 comentários:

Rafael disse...

Poucas cenas já me emocionaram tanto quanto essa. É surreal de bela.

alexandre disse...

Sou apaixonado por Amélie Poulain