segunda-feira, julho 23, 2007

Timing


Cafuneava a cabeleira do tempo, meninando as horas.
Toda leveza d'alma enluvada no toque percorria a lisura dos ontens,
escorregando pelos fios dos dias, até abismar lembranças.
O tempo entregue em seu colo lhe adormecia.
Com a outra mão escorava a fronte fatigada,
feito mão de Deus misericordiando idéias,
tudo dentro espreitava em ordem de batalha.
Em mim, campo de guerra... minado.
Fora, o tempo faz ninho em meu colo e canta futuros.
E eu me passarinho.
Principio sonhosas viagens.
Remendo um retalho de sonho no outro, acobertando a pele de esperança.
Quem sabe assim no desvão de mim costuro-me inteira?
O tempo sabedoroso e artimanhoso, que é 'velho e menino', sorri.
Um corpo só se pretende inteiro em amorosos braços...
Pensamento então danou a desbravar caminhos que tinham sina de rio.
Queria desaguar nos teus braços.
E lá encontrar porto.
Meu olhar pousa nos olhos vazios deste dia, sem pestanejar palavra.
Sacralidade de quem diante de sublimosas coisas, infinita-se.
Essa despresença minha é toda tua.
Minha palavra, em minhas ardências, incenso.
Talvez saiba te dizer o vento que é minha querência degustar do teu sorriso,
até que tua alegria seja meu sustento.
*
*
*
Cecília Braga

14 comentários:

Camila disse...

"Um corpo só se pretende inteiro em amorosos braços..."
Queria ter a delicadeza da tua alma, menina...

Beijos mil

Juliana disse...

"Talvez saiba te dizer o vento que é minha querência degustar do teu sorriso, até que tua alegria seja meu sustento". De todas as suas palavras que eu já li, acho que essas são as mais bonitas... Você, minha amiga Cecília, tem flores no pensamento e luz na alma. Amo poder fazer parte de sua vida, mesmo à distância.

Um beijo muito, muito carinhoso.

pêpis disse...

hipnotizante essa imagem,viajei em pensamentos enquanto olhava.

ler texto teu é tão bom! mexe c/ os sentimentos,traz sensibilidade até a borda.

cada declaração + linda q a outra!!

e a espera pelo próximo se faz gostosa,pq posso reler todos e sentir tdo de novo!

coração aqui transbordando. bjo amiga

Rafael disse...

E esse olho do tempo, que tudo vê, tudo sente nos condena a andar sempre em frente, sempre em frente, em frente...
Mas se perder no tempo é coisa de muito sentimento junto, e cria essa sensação gostosa.
Sorrisos. ;**

alexandre disse...

Maravilhosa construção metafórica de uma realidae!

alex pinheiro disse...

Bela melodia tive oportunidade de presenciar aqui hoje,,, E essa imagem então?! Nussa! Fiquei parado, sorvido por suas letras, evitando a chamada da televisão aberta... rs

Bjs e reflexivas invenções!

Rafael disse...

Ce, tem presente pra ti no meu blogue. ;]

Elza disse...

Cecília, conheci seu blog atravez da sua nomeação ao prêmio blog 5 estrelas, e quero dizer que dada a grandeza de seus textos, vc merece um céu inteiro de estrelas!
parabéns!
=]

Briza disse...

tu escreve tooooooooooon lindo!

Duda disse...

Sustentar-se da felicidade de outrem...

Me parece um quê de altruístico.

Que as sonhosas viagens sejam menos sonhosas e mais reais (Se é que há mesmo vantagem nisso... se é que há mesmo sentimento que não seja saudade...)

fugaz a tua visão naquele dia... mas ainda assim, feliz.

Saudade...

HenriqueS disse...

hmmm...

oi vc!!

Pipa disse...

Que coisa mais linda que vc escreveu aqui! Vi seu link no blog de Briza, e pelo que li aqui pode ter certeza de que voltarei sempre.

um abraço!

;o)

Paldi disse...

Muito bonito o seu blog. Voltarei mais vezes aqui. Passa lá no meu!

Débora disse...

Palavras ditas com tanta simpliciade parecem dias de chuva em terra seca. Perfeitas!